Wednesday, October 23rd, 2019 | 10:05 am
Booking.com
Home » Dicas de Viagem » Levando a bike do Brasil até a Austrália
AU-BDAYWEEK-728x90

Levando a bike do Brasil até a Austrália

Tenho postado alguns passeios de bike que tenho feito por aqui em Sydney durante meus tempos livres, e nos últimos dias algumas pessoas me perguntaram como eu fiz para trazer minha bike lá de Sampa até aqui e quais foram as burocracias enfrentadas para tal feito. Vou dividir com vocês um pouco mais a fundo como funciona este processo, que é bem simples por sinal.

Primeiramente você precisa ter uma bike. Brincadeira. Vamos falar sério agora. Antes de mais nada, eu tomei a decisão de trazer minha bicicleta de São Paulo simplesmente por gostar do hobby de pedalar. Em Sampa já tinha este hábito há um tempo e haviam somente alguns meses que tinha trocado minha bike.

Eu vim até a Austrália pela Lan Chile, tive duas escalas durante a viagem (Chile e Nova Zelândia), porém, só fui retirar minha bicicleta quando cheguei no aeroporto de Sydney – o que foi muito conveniente. Não sei dizer se as regras para transportar bicicletas nos aeroportos do Brasil são padronizadas ou se cada cia aérea possui suas próprias regras e assim por diante. Como esta também foi a minha primeira vez transportando-a, vou focar no meu caso que foi pela Lan Chile.

Antes de enviar a bike para embalar, pedi um serviço completo de revisão e limpeza. Isto para evitar que a bike sofresse algum problema nos primeiros pedais em Sydney, já que não faço ideia do valor de manutenção de bicicletas por aqui. Então decidi embarcar com minha bike “zerada” para evitar qualquer imprevisto nas primeiras semanas. A bicicleta foi então embalada na mesma loja e isto foi um ponto importante. A princípio eu iria embalá-la em casa mesmo, com plásticos bolhas comprados na lojinha do chinês. Porém, há diversas peças de plástico que protegem a bike de possíveis impactos durante o transporte da caixa. Uma caixa de bicicleta não é pequena; se com nossas malas alguns funcionários do aeroporto as jogam como se fossem sacolas com travesseiro dentro, imaginem o que não acontece com uma caixa daquele tamanho. Fato comprovado quando retirar minha bike em Sydney, onde a caixa tinha muitos rasgos e perfurações por conta do contato com outras bagagens.

As peças mais delicadas da bike estavam bem protegidas com acessórios de plásticos específicos para isto: câmbio (principalmente), freio, pedal e aros. Foi muito bom ter deixado este serviço para ser feito na loja de bikes, pois com R$20,00 apenas minha bike foi 100% embalada e chegou intacta. Talvez se tivesse feito isto em casa, não teria tanto cuidado de proteger algumas partes importantes da bicicleta.

Para todo transporte de bicicletas, há algumas regras básicas existentes para garantir um transporte seguro, tanto para você (ter sua bike inteira no final do trajeto), quanto para todo mundo que está no mesmo avião. Antes de colocar sua bike na caixa de papelão, tenha garantia de que estes pontos foram checados: pneus completamente vazios, guidão desparafusado e amarrado junto ao quadro (para caber na caixa de papelão) – não precisa soltar os cabos, apenas o eixo central do guidão; pedais desparafusados e soltos; isto evita que os pedais danifiquem a caixa de papelão e as demais bagagens; roda da frente deve estar solta e também amarrada junto ao quadro e selim (banco) deve estar totalmente abaixado e travado.

QUANTO CUSTA DESPACHAR UMA BIKE PARA A AUSTRÁLIA?

Como citado acima, não sei dizer ao certo se o valor é padronizado entre todas as companhias aéreas ou se este preço muda de acordo com o trajeto que você fará. No meu caso, o valor pago para o transporte da bike foi de $180.00 Como funciona esta cobrança?

Para voar pela Qantas, você tem o direito de levar 2 bagagens de 32kg cada. Caso o peso de alguma delas exceder, é cobrado um valor fixo de $90.00 . Este valor deve ser pago durante o check-in do aeroporto de embarque no Brasil. Se você levar qualquer outro “cargo”, assim chamado (outra mala, prancha de surf, bike, instrumento musical etc) e precisa despachá-lo, o valor fixo cobrado é de $180.00 . Este foi o preço que tive de pagar para seguir viagem. Sinceramente, achei alto o preço, porém, considerando o tamanho de uma caixa de bicicleta e seu volume, não é um valor absurdo. Não tive de pagar mais nenhuma taxa além disto, porém, acredito que este valor deverá ser novamente desembolsado quando retornar o Brasil, seguindo o mesmo procedimento.

Obviamente, para se ter uma maior segurança em relação ao que pode ou não ser feito, quanto é cobrado para o transporte destes itens etc, é aconselhável consultar diretamente a cia aérea. Você pode até consultar o seu agente de viagens, mas em alguns casos eles podem estar desatualizados em relação às regras aplicadas no momento e você pode ter alguma surpresa no dia da viagem. Consulte sempre a cia aérea diretamente, alguns dias antes do seu embarque.

Notar que as medidas mencionadas no site refletem exatamente o tamanho de uma caixa de bicicleta de aro 29” (a maior que há no mercado):

Comprimento: 140cm (55in)
Largura: 30cm (12in)
Altura: 80cm (32in)

PS: em alguns momentos do post eu menciono Qantas e outros Lan Chile, acontece que estas duas empresas trabalham em parceria.

Espero ter lhes ajudado!

See ya.

About Vanessa

Vanessa
Publicitária, de Campinas, São Paulo. Adora tecnologia da informação, sites e redes sociais. Em Sydney desde 2012, busca uma oportunidade de poder compartilhar todo seu conhecimento em terras Australianas.