Tuesday, December 11th, 2018 | 11:19 am
Home » Get to Know Brazil [EN] » São Paulo. A cidade que nunca pára
AU-BDAYWEEK-728x90

São Paulo. A cidade que nunca pára

Hoje iniciaremos uma série de publicações sobre os estados Brasileiros.

Começando com nossa “Sampa Querida”…você saberá algumas curiosidades, entenderá algumas gírias, descobrirá comidas e alguns lugares secretos que muitas vezes não estão no caderno de Turismo, mas que um bom Paulista com certeza recomendaria para seu amigo que está a passeio. Será uma ótima oportunidade para todos nós descobrirmos mais sobre as riquezas que nosso país oferece e conhecer um pouco mais sobre uma capital, que muitas vezes nunca tivemos a oportunidade de conhecer pessoalmente.

Gírias “Paulistanês”:

A gente se incomoda com o sotaque dos outros estados e para nós, nós não temos sotaque, mas sim gírias…Ah, e essas não tem como negar, rs

– Paulista não para em semáforo, e sim no farol ou no sinal.
– Paulista não enforca, mas emenda feriado.
– Paulista come bolacha e não biscoito.
– Meu, é o nosso “Bah” dos Gauchos ou o “Caraca” da galera do Rio.
– Coxinha, tipo de pessoa que gosta de ostentar um status superior.
– Da hora, significa legal, maneiro, bom. No Rio eles usam o “maneiro!”
– Truta, é como chamamos alguns amigos
– Cara, usamos para expressar o passar do tempo: “Fiquei ‘uma cara’ esperando meu namorado chegar.”
– Balada, Paulista não cai na night ou vai numa boate. Paulista vai pra balada. Ir pra balada pode significar desde ir a um barzinho até se reunir com amigos.
– Marronzinho, Nome usado pra chamar o funcionário da CET, a Companhia de Engenharia e Tráfego. Paulista que avança o sinal pode ser multado pelo marronzinho. (Em Campinas, temos o Amarelinho haha)
– Canhão, Foi na balada e encontrou uma mina (mulher, para os paulistas) ou um cara muito feio? Pois bem, encontrou um canhão.
– Se pá, Gíria para talvez, quiçá, se der, pode ser. Se pá eu apareço aí hoje à noite. 
– Miar, Combinou uma balada com o pessoal, mas não certo? Em São Paulo, se diz que a noitada miou. E se alguém em São Paulo vai a uma festa ruim, com pouca gente, volta dizendo que a balada estava miada.
– Tirar, é quando alguém usa para reclamar quando se sente ridicularizado por outra pessoa: Ta me tirando, meu? Assim se defende o paulista.
Padoca, ou a conhecida Padaria ou Panificadora.
Breja ou cerveja
– Embaçado, descreve uma situação chata e complicada. Ou alguém que dificulta as coisas.
Manjar, Entender, compreender, saber fazer algo bem, ter conhecimento sobre determinado assunto.
Na faixa, Algo grátis, entrada gratuita, catraca livre.
Osso, algo difícil, complicado, complexo, trabalhoso, árduo.
Petê, Acrônimo de Perda Total.
Pipocar, Dar pra trás, amarelar, desistir de algo sem antes tentar por medo/receio/controle emocional.
Pisante, Tênis, calçado, chuteira.
Trampo, Emprego, trabalho ou algo árduo, que exige esforço.
Treta, Briga, confusão, rolo, desentendimento ou também algo desonesto, sujo, este último derivado de “Mutreta”.
Véio, o mesmo que “Mano”, “Cara”, “Meo”.
Zica, Onda de azar, má sorte ou ainda bom, legal, descolado.

Comidas:

– O famoso “pingado com pão na chapa” (café com leite médio e um pão francês com manteiga)
– Bauru, composta por pão francês com rosbife, fatias de tomate, picles e queijo muçarela derretido, condimentado com orégano e sal.
– Lanche de Mortadela. Localizado no “Mercado Municipal – Mercadão”, o lanche vem com 500g de mortadela com/sem queijo no pão francês.

lanche da mortadela
– Cuzcuz, podendo levar carne, peixe ou frango, legumes e outros quitutes. Porém, a base é quase sempre a mesma: massa de milho feita com sêmola moí­da e cozida no vapor.
– Virado a Paulista, é composto por uma mistura de arroz e tutu de feijão (massa de feijão com farinha de mandioca), bisteca de porco, linguiça, torresmo ou bacon frito, couve, ovo frito e banana à milanesa.
– Pastel ou Coxinha, encontrados em qualquer bar da capital.
– Feijoada às quartas e aos sábados. Composto de feijão preto, partes do porco, torresmo frito, couve frita, vinagrete e arroz.
– Cachorro-quente, pão com salsicha, pure de batata e patata palha. Pode ter acompanhamentos, como milho, ervilha, e muito mais.
– Pizza, já que São Paulo é 3ª maior cidade italiana do mundo. Você encontra em qualquer esquina.

Curiosidades:

– Sampa é o maior destino turístico do Brasil, com 12,5 milhões de turistas ao ano. E com isso, também é a cidade com a maior oferta de hoteleira da América do Sul, com 42 mil quartos em 410 hotéis.
– É onde se encontra a maior oferta cultural da América do Sul, com 110 museus, 40 centros culturais, 80 bibliotecas, 280 salas de cinema e 160 teatros.
– Em Sampa existem muitos imigrantes, somos a maior cidade japonesa, libanesa e italiana fora de seus países de origem.
– Somos uma das capitais gastronômicas do mundo, com 12,5 mil restaurantes de 52 tipos de cozinha. Temos o 6º melhor restaurante do mundo, o DOM.
– Somos o maior destino de turismo de saúde do Brasil – inclusive com a vinda de estrangeiros em busca de bons médicos com preço mais acessível.
– Nossa madrugada é agitada: há restaurantes, padarias, supermercados e até academias de ginástica e cursos que não param nem de madrugada! Por isso o apelido “A cidade que não pára”.
– A livre concorrência fez com que São Paulo desenvolvesse várias ruas especializadas em um só segmento. Temos a rua das noivas, rua dos armarinhos, rua dos instrumentos musicais, rua dos utensílios para cozinha, entre outras, são 60 ruas de comércio temático.
– Temos o apelido de Terra da Garoa, pois temos as 4 estações do ano em um só dia. Temos sempre que sair prevenidos.

Não deixe de visitar:

Galeria do Rock:

O edifício foi construído em 1963 e recebeu o nome de Shopping Center Grandes Galerias. No final da década de 70, lojas de disco começaram a se instalar no local e com o passar do tempo e pelo grande número de estabelecimentos voltados para o público que gostava de rock, o Shopping Center Grandes Galerias recebeu então o apelido de Galeria do Rock.

São vendidos CDs, discos, vídeos, camisetas, acessórios, bandeiras, pôsteres e itens de decoração. Há também estúdios de piercing e tatuagem e sedes de fã-clubes, como o Magical Mystery Tour (Beatles), Sepultura, e Raul Seixas. Nos últimos anos, o Hip Hop também conquistou seu espaço e diversas lojas no térreo e no subsolo são dedicadas à cultura de rua. Os outros são lojas de roupas, estabelecimentos de serigrafia, salões de cabeleireiros, oculistas, alfaiates, etc.

galeria-do-rock-interna

Alguns lugares secretos de Sampa.

Dica:

– Não confunda. Paulistano é quem nasce na capital. Paulista é quem nasce no Estado.

Esquecemos de alguma coisa? Comente aqui e dê sua dica também. Se curtir, dê um share.

Site Oficial: http://www.cidadedesaopaulo.com/sp/

About Vanessa

Vanessa
Publicitária, de Campinas, São Paulo. Adora tecnologia da informação, sites e redes sociais. Em Sydney desde 2012, busca uma oportunidade de poder compartilhar todo seu conhecimento em terras Australianas.

Check Also

A UTE and a dog – Uma caminhonete e um cachorro

Uma caminhonete e um cachorro. Durante uma argumentação sobre os altos preços de seus serviços, …